terça-feira, 15 de maio de 2007

Papa despede-se do Brasil!


"Cristo nos deixou a Santa Igreja para nos ensinar e nos guiar até que Ele volte. E ela tem ensinado a Verdade até o nosso tempo, conforme a promessa de seu Esposo (Mt 28,20; Mt 16,16-18). Basta que a Igreja se pronuncie para sabermos no que devemos crer".


Ao falar rapidamente às autoridades presentes à Base Aérea de Cumbica, em sua despedida ao povo brasileiro, em 13/05/07, o Papa Bento XVI chamou o Brasil de terra abençoada, que permitiu a ele “viver aqui horas intensas e inesquecíveis, com o olhar dirigido à Nossa Senhora Aparecida”. O Santo Padre ressaltou que, em sua memória, ficarão “para sempre gravadas as manifestações de entusiasmo e de profunda piedade” dos brasileiros.


O Papa elogiou ainda a “pujante demonstração de fé em Cristo e de amor pelo sucessor de Pedro“ demonstrada pelas multidões por onde passou. Agradeceu as provas de delicadeza dispensadas pelas autoridades brasileiras, especialmente ao presidente Lula, durante os dias da viagem.

Aos cardeais e bispos reunidos por conta da V Celam, assim como aos demais religiosos, que, segundo o Papa, abrilhantaram a sua jornada em terras brasileiras, deixando a todos que nelas tomaram parte “cheios de alegria e de esperança”, na família cristã e na sua missão no meio da sociedade.

Ao final, o Santo Padre disse que leva a todos no seu coração, “de onde brota a bênção que vos concedo e que faço extensiva a todos os povos da América Latina e do Mundo”.

3 comentários:

Paulo Sempre disse...

Obrigado pelo comentária na minha VI postagem so bre Fátima. É a sexta postagem no meu blogue sobre o fenomeno de Fátima - pode ler as que ainda não leu -.
Um grande abraço. Mantenha a sua fé...pois, mais do que nunca, a fé "comanda a vida".
Abraço
Paulo

Lisboa-Portugal

Sandokan disse...

GLÓRIA A DESUS NAS ALTURAS E PAZ NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE.

Deixo-te um poema.

A casa está vazia.
Subo as escadas e tu apareces,
às vezes,
com as cores do Outono.
Vejo um vulto, és tu
que me deixas uma marca
sobre a minha palidez.

Já não queres aprender
com o passado e só preferes
gritar, chegar ao fim da vida
para então descobrir
que não viveste.

Já não falas e não te moves,
e no entanto a minha vida estremece,
assaltada pelos teus gemidos profundos.
O pranto cresce nas ruas da amargura
porque abandonas a terra,
olhando para trás.
Então,
agora vislumbras a beleza,
a alegria que nunca tiveste,
porque os medos em que viveste
te impediram de ser feliz.
Os meus dedos continuam a fechar
os olhos...
dos guerreiros mortos.

Quero agradecer, respeitosa e sinceramente, a todos aqueles que fazem do "nosso"

http://lusoprosecontras.blogspot.com

um ponto de encontro onde a Amizade, a Paz e o Bem nos fazem sentir e viver a vida com mais AMOR.

BEM-HAJAM!


Felicito-te, também, por me presenteares com este teu maravilhoso blogue. Gosto muito de aqui "ancorar".

Luis Enrique disse...

O Chapéu de Bento XVI


Peça ao Papa para deixar de usar o seu chapéu de arminho e a capa debruada com a mesma pele, que por vezes usa. "Sua Santidade" Bento XVI por certo desconhece o sofrimento destes pequenos animais, que são capturados e esfolados vivos para que os Altos dignatários da Igreja e da Nobreza possam usar as suas peles .


Assine : http://www.petitiononline.com/FauxFur/petition.html
* Bye