quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Amai-vos como Eu vos amei

FAZEI TUDO O QUE JESUS VOS DISSER…

Assim como o meu Pai Me amou,
Eu também vos amei: permanecei no meu amor.
Se guardais os meus mandamentos,
permanecereis no meu amor,
assim como Eu guardo os mandamentos do meu Pai
e permaneço no seu amor.
Disse-vos isto para que a minha alegria esteja em vós
e a vossa alegria seja completa.
O meu mandamento é este: amai-vos uns aos outros como Eu vos amei.
Não existe amor maior do que dar a vida pelos amigos.
Vós sereis meus amigos se fizerdes o que vos mando.
Não vos chamo empregados, pois o empregado não sabe o que o patrão faz;
chamo-vos amigos, porque vos comuniquei tudo o que ouvi a meu Pai.
Não fostes vós que Me escolhestes,
mas fui Eu que vos escolhi.
Eu destinei-vos para ir e dar fruto e para que o vosso fruto permaneça.
O Pai dar-vos-á tudo o que Lhe pedirdes em meu nome.
O que vos mando é que vos ameis uns aos outros». João 15, 9-17

HOJE, JESUS DIZ-TE…

Talvez te tenham metido na cabeça uma quantidade de normas e leis em meu nome. Mas, eu nunca dei normas aos meus discípulos! O que ensino a todos os que me escutam de verdade são Segredos para ser Feliz, Sabedoria de Viver. E tudo o que digo podes resumi-lo assim: “Ama como Eu amo!” Há muito tempo que se dizem os mandamentos da Antiga Aliança, os dez famosos: “Não matarás, não roubarás, não levantarás calúnias, não cobiçarás o que é do outro…” Mas, eu consigo dizer tudo isto numa palavra: “AMA!”
Eu garanto-te que, se amares de verdade, certamente não matarás, certamente não roubarás, não sujarás o bom nome de ninguém, não procurarás ter coisas que não te pertencem…” Ama, que acertas! O Amor é, de verdade, a única “lei” que pode brotar do meu coração e dos meus lábios. E, além disso, esforça-te por crescer ao nível do coração para seres cada dia mais capaz de amar ao jeito do meu coração.

O meu amor por ti, e por todos, é assim: um Amor sem “MAS” e um Amor sem “SES”.Eu explico. Eu nunca te digo: “Amo-te muito, MAS…” Eu amo-te muito, e pronto! O “mas” é uma palavra que mostra as limitações típicas do amor humano. As pessoas amam-se com muitas limitações, inseguranças, ciúmes, falhanços… Amam-se, “mas”… Eu amo-te sem limitações! Amo-te, apesar de tudo, e acima de tudo!!!
Além disso, eu nunca te digo: “Amo-te muito, SE…” Eu amo-te muito, e pronto! O “se” é uma palavra que mostra as condições típicas que as pessoas costumam colocar umas às outras para se amarem. As pessoas esperam que os outros sejam “assim ou assado” para os amarem, colocam-lhes condições, metas a cumprir… Se não… não amam! Eu amo-te sem condições! Amo-te, sem te exigir nada em troca, a não ser pedir-te que te deixes amar por mim! É a única coisa que te peço: deixa-te amar! Não estou à espera que sejas bom ou bonito para gostar de ti, mas amo-te assim mesmo, tal como és! Amo-te de graça, sem condições nem exigências. Amo-te porque eu sou Amor!!! Nunca estou à espera que alguém mereça o meu amor… Eu não sei fazer outra coisa senão amar, porque não sou outra coisa senão amor!

Fonte: Jovens Redentoristas Portugal

3 comentários:

o_cao_que_morde disse...

Um tipo que se diz artista provocou a morde de um cão numa exposição
Existe uma petição na Internet, com mais de 92 mil assinaturas, a exigir que ele não representar o seu país, a Costa Rica, na bienal de arte centro-americana de 2008
está tudo no meu Blog – O Cão que Morde
assina a petição e divulga

Sailing disse...

Vim conhecer este espaço e adorei.

Parabens a todos aqueles que o idealizam e nos ajudam a reflectir.

Klatuu o embuçado disse...

Deus envia cumprimentos... :)