sábado, 29 de dezembro de 2007

Anticristianismo para crianças


Alguém que leu os livros de Phillip Pullman me disse que no último há uma cena em que Deus vai se desfazendo em pedaços até que é varrido pelo vento e desaparece! É esta a idéia que este ateu militante quer colocar na cabeça das crianças. Vejam:


A Bússola de Ouro (The Golden Compass): filme ateu para crianças.

"Não deixem seus filhos verem este filme! Não é apenas ateu. Nessa série de livros todo mundo associado com Cristianismo é um torturador de crianças, mentiroso e louco pelo poder", - declarou a diretora de comunidações da Catholic League for Religious and Civil Rights, Kiera McCaffrey.

O filme “A Bússola Dourada” (The Golden Compass) estrelado por Nicole Kidman está chegando aos cinemas em dezembro. É baseado na trilogia do ateu inglês Phillip Pullman. Ele quer que as crianças denunciem Deus e o Céu mas ele faz isso de maneira tão sutil que os pais podem não captar quais são as reais intenções do autor.

Em 2003 numa entrevista, Pullman disse, "Meus livros são sobre matar Deus."

Envie isto a todos a quem esta mensagem possa interessar. O link abaixo dá mais informações sobre o filme e sobre o autor Phillip Pullman (em inglês):

http://snopes.com/politics/religion/compass.asp


Comentário anônimo no Orkut:

"Procure pela estratégia carbonária de Revolução, que foi implantada na Itália na época da unificação e da destruição dos Estados Pontifícios. Nessa estratégia, há três pontos importantes:

1. A Igreja Católica (chamada de "Hidra") deve ser atacada, difamada, acusada de horrores arrepiantes e infiltrada por revolucionários;

2. Os jovens devem ser corrompidos, seja pela libidinagem, seja pela desinformação;

3. As crianças devem ser vítimas de histórias de terror assustadoras que de preferência envolvam a Igreja, para criar um medo visceral desde cedo.

Isso já é feito desde o século XIX."



Por trás de muita beleza, efeitos visuais e fantasia, mensagem anticristã.


Associação de Comunicação desaconselha que crianças vejam "A Bússola Dourada"

Ainda que o filme camufle muitas das alusões à Igreja do livro:

MADRI, sexta-feira, 7 de dezembro de 2007 (ZENIT.org) - A Associação Católica para a Comunicação na Espanha, SIGNIS, considera sensato que os pais católicos prefiram que seus filhos não vejam o filme "A Bússola Dourada".
Assim se desprende de um comunicado emitido pela Junta diretiva da instituição, após consultar os bispos da Comissão de Meios de Comunicação da Conferência Episcopal Espanhola, segundo comunicou Juan Orellana, seu presidente.

Ante as reações suscitadas pelo filme em diversos âmbitos por seu anticatolicismo, SIGNIS Espanha fez uma análise centrada exclusivamente no filme, e não na novela original de Philip Pullman, conhecido por sua promoção militante do ateísmo.

Segundo os comunicadores católicos, o elemento mais importante que pode interpretar-se como alusão soterrada à Igreja Católica é o "Magisterium", uma instituição tirânica que leva séculos exercendo seu poder especialmente sobre as crianças – almas inocentes – e contra os avanços científicos. Há outros elementos cuja interpretação simbólica anticatólica é claramente possível.

Em particular, o comunicado se refere, por exemplo, à relação dos membros do tal Magisterium com atributos parecem episcopais; ao fato de que um dos malvados se chama Fra, como apelativo que precede ao nome de muitos religiosos; a duas pinturas que aparecem nos edifícios do Magistério e que evocam representações iconográficas cristãs ou ao palácio do Magistério, que se poderia ver como alegoria ao Vaticano.

Como filosofia de fundo o filme propõe um mundo onde nada nem ninguém tenha autoridade – ainda que no filme se fala às vezes da "verdade" – um mundo no qual o materialismo parece ter a última palavra cosmológica.

Por este motivo, aos comunicadores católicos parece muito sensato que pais católicos prefiram que seus filhos não vejam este filme, pelas razões acima expostas.

Também as analogias anticatólicas fazem que sua suposta eficácia fique suficientemente presente e incognoscível para o público juvenil. A recomendação é feita aos pais de família ante a constatação de que o filme pode convidar à leitura das novelas de Pullman.

Pode-se ler o comunicado de SIGNIS - a Associação Católica para a Comunicação na Espanha - na seção de documentos da agência Veritas. Basta clicar aqui.


Por H K Merton, do blog Arte das artes.

3 comentários:

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

Lusófona disse...

Atacar a Igreja Católica ou qualquer outra igreja seja qual for a religião por abuso de poder ou qualquer tipo de irregularidade é uma coisa, agora brincar ou difamar Deus e crenças alheias já acho muita falta de respeito e fanatismo.

Eu nunca ouvi falar sobre esse livro/filme, e também nunca li obra desse escritor. Obrigada pelo alerta!

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ prix cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis commander
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis