sábado, 28 de abril de 2007

Carta...

Amigo,

Tu bem sabes que desde que nasci que precisei da Tua ajuda, sabes que se não fosses Tu e Tua mãe, que hoje não estaria aqui. Sabes também que desde então cresci ao Teu lado, cresci em Tua casa, fazia da Tua casa minha casa… Partilhei toda a minha vida Contigo, visitava-Te sempre, não havia quase semana que não fosse lá. Ajudei outros amigos Teus, ensinei-Lhes aquilo que também me ensinaram, disse-lhes aquilo que Tu me dizias ao ouvido. Conheci muitos jovens, muitas crianças, fiz muitos amigos porque eram Teus amigos. Estavas de facto presente na minha vida.

Mas houve uma fase que Te senti mais longe, distante. Comecei a ver que os Teus amigos só o eram por interesse, que muitos falam de Ti mas que não Te conhecem, que fazem o mal, mas que dizem que Tu estás com eles, que és cúmplice dessa jogada. Vi que muitos outros precisavam de Ti, da Tua ajuda, mas Tu parecias ignorar… Não Te vi ao lado deles, não Te vi a fazer nada!! Desiludi-me com eles e Contigo, não queria ser cúmplice de nada disto... e por isso fui embora e bati com a porta do coração.

Tu foste paciente comigo, correste atrás de mim mas era tarde, estava já demasiado longe. Tu respeitaste a minha ida, mas não desististe de me alcançar e por isso foste sempre caminhando comigo também. Comecei devagarinho a sentir a Tua presença, estavas cada vez mais próximo, mas não sabia se Te queria de novo na minha vida. Foi então que decidiste que tinhas que tomar uma atitude, que um amor como o nosso não poderia acabar assim, querias-me perto. Nesse dia correste para mim e deste-me um presente: um sorriso de todas as cores, acompanhado por uma grande amizade! As minhas lágrimas escorreram pela face… A emoção era tamanha!

Desde esse dia que Te quero na minha vida, mas não como antes. Agora quero aprender a conhecer-Te verdadeiramente, quero sentir o teu bem, sentir o teu Amor todos os dias… E poder transmiti-Lo a todos.


Obrigada por todo esse Amor que me tens dado, por todos os momentos fantásticos que me tens proporcionado, e pelas pessoas maravilhosas que tens colocado no meu caminho.

Desta que te Ama,
CA.



É assim, com esta carta cheia de Amor, aberta ao coração e que dirijo ao nosso melhor Amigo, que inicio o meu contributo no Amor de Deus.

9 comentários:

Farinho disse...

Minha querida amiga, eu fiquei maravilhada com a tua carta, expressa-te com muita sinceridade e com o teu coração aberto a Deus e ao Seu amor.

Quero que sejas sempre feliz...

Um beijo enorme em teu coração.

pe.cl disse...

Que beleza de reencontro com "O" Amigo.
Após alguma ausência, por motivos profissionais, eis que ELE, o Bom Pastor me acolhe com esta pequena maravilha.
Querida Cátia que esta redescoberta do Amigo, com a benção do Seu Amor te ajude a continuar a dar passos curtos mas firmes em Sua direcção. Beijinhos.

elsa nyny disse...

Querida didita!!!

Que lindo!
Que sinceridade e transpar~encia!
Amei!!!
Muita força pa ti!
beijinhos da dinha!


ps -Ah! Ele também gostou!

Anita disse...

Linda boa tarde, tal como prometi aqui estou eu para deixar umas palavrinhas. Tal como deixaste no meu cantinho gostavas que eu lesse e estivesse contigo, pois é como se eu aí estivesse. Sente o meu respirar, agora estou de mãos dadas contigo para te dizer o quanto fiquei feliz por tão grande Amor demonstrado Aquele que tudo merece. Tenho a certeza que houve festa no céu quando publicaste esta carta e declaraste a todos o Amor que sentes por Ele. Não há prova maior, do que não termos vergonha, Daquele que um dia deu a Sua vida por cada um de nós. Pois desse modo Ele um dia ao nos receber vai-se lembrar disso mesmo, que nós não tivemos vergonha de declararmos o quanto O amamos e O queremos seguir.
Linda continua testemunhando desse amor a outros que te rodeiam, para que eles também possam sentir aquilo que estás a sentir e a passar neste momento.
mais uma vez excedi-me. Peço desculpa. Sabes que estou habituada a dar "aulas" de aconselhamento e depois é isto...
Muitos beijinhos.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Catequista disse...

Belo início, bonitas palavras.
Uma carta que constitui um dos belos testemunhos.
Espero que continues a crescer na fé e que nunca mais te afastes do bom caminho!
Um abraço

Lia disse...

Obrigada Cátia, por partilhares a tua bela história.
O Bom Filho à casa do Pai volta!!
Que sintas sempre o SEU Amor incondicional à tua frente para te guiar e ao teu lado para te apoiar.
Sê Feliz. Lia

Cátia disse...

A todos vós que aqui comentaram, a todos os que leram mas não comentaram mas que eu sei que estão comigo também, deixo o meu obrigada pelo vosso carinho, amizade e oração. Rezo por todos vós também...


Queria deixar aqui um pequeno aparte para a LIA: Já por mais do que uma vez que me dedicaste as tuas palavras de carinho, tanto aqui como noutros blogs. Gostava muito de te ter aqui no Amor de Deus connosco. Por favor envia-nos um mail para aquele endereço que está no blog, que enviar-te-emos um convite. Obrigada.

Anónimo disse...

Querida Cátia!
Deixa que te trate assim, porque já tenho por ti um grande carinho, construído a partir daqui da blogosfera, e ainda, porque tb tenho uma filha com o mesmo nome e a mesma idade - giro, não é?
Muito Obrigada pelo teu convite, mas não me sinto com capacidade para o aceitar, como já referi à nossa querida Elsa que me convidou logo no início. Continuarei a admirar-vos à distância, ajudam-me imenso com os vossos textos podes crer!
Um abraço forte e muita força com o vosso ideal de seguir Jesus e viver no SEU AMOR incondicional.Lia

Cátia disse...

Querida Lia (é uma honra chamares-me assim),

Não sei se verás este meu comentario, mas mesmo assim arrisco a escreve-lo.

Fico com pena que não te sintas preparada para aceitar o nosso convite, para te juntares a nós porque sinto que tens aí muito amor para partilhares connosco. Mas tenho que respeitar a tua decisão... De qualquer forma fico contente por este cantinho de Deus te ajudar.

Vai passando no ticho também... :))

Beijinhos desta tua nova amiga