terça-feira, 25 de março de 2008

Uma Flor pela Inês!!

“(…) a minha vida resume-se a umas horas de fisioterapia”.
Inês Clemente


"Aos 13 anos de idade o mundo desabou. Quem suporta o facto de ter de deixar de sonhar com os interesses que nos despertam na adolescência?Inês foi obrigada a deixar de sonhar com os palcos e com as tendas, e passou a lutar dia e noite pela sua sobrevivência, em nome da vida.Durante o
Verão de 2006, Inês começou a sentir diversos sintomas, tais como, sonolência, dor nos muscúlos, ausência de forças, entre outros. Todos estes indícios levaram aos seus pais a marcar uma consulta na pediatra de urgência que a reencaminhou de imediato para o Hospital Santo André em Leiria.Após vários exames, Inês foi internada no Hospital Pediátrico de Coimbra, onde lhe foi diagnosticada uma doença rara, sendo esta, a doença de Wilson.
A doença de Wilson é uma doença neurológica que afecta a parte neurológica e o fígado.A Inês possui uma deficiência genética rara em que o seu corpo não é capaz de eliminar o cobre. Durante cerca de doze anos o seu fígado foi aguentando e acumulando cobre mas depois ficou sobrecarregado e o cobre começou a espalhar-se por todo o corpo; principalmente no cérebro que provocou paralisias várias em todo o corpo.A medicação de Inês apenas é fornecida em hospitais, vindo dos EUA.
Entre diversas consultas no Hospital Santa Maria, em Lisboa, no hospital Pediátrico de Coimbra e no Hospital Santo António, no Porto, surgiu a hipótese de ser feito um transplante de fígado.Finalmente, em Dezembro de 2007, Inês foi chamada para fazer o transplante de fígado.Este transplante reanimou a sua esperança de vida, dando-lhe força para lutar cada vez mais.Os últimos dois anos “da curta vida” de Inês roubaram-lhe sorrisos, partilhas, anseios e sonhos.Inês deixou de praticar Ballet, hip-hop, de ler e de participar nas actividades escutistas."
**

“Eu tinha uma doença rara, doença de Wilson”
“ Com tanto internamento deixei de ir à escola, de estar com os meus amigos, de ter interesse pela vida. Só queria morrer, queria desaparecer (…)”
“Quando for grande, quero ajudar pessoas que sejam portadoras da doença de Wilson
”.
Inês Clemente
**
Por tudo o que já foi apresentado, o Agrupamento 737 Marrazes, irá realizar no dia 30 de Março do ano corrente, um espectáculo, intitulado “Uma flor pela Inês”, a realizar no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, a fim de angariar fundos para que a Inês possa prosseguir a fisioterapia em Cuba.
**
"Este caso é verdadeiro. Foi uma amiga minha que me enviou este email, tendo a filha dela conhecido a Inês no Hospital de Leiria. Era o seu primeiro internamento e a evolução da sua situação chocou muito essa minha amiga.Um abraço" Helena Pinho -
A Helena é minha Amiga! -
**
Divulguem pelos vossos contactos, pelos vossos blog's,
e todos os que puderem participar, participem!
vamos todos ajudar a Inês!
Para mais informações podem contactar:
bicati@hotmail.com

3 comentários:

Lata Mágica Recife disse...

Alguns dos pontos turísticos mais visitados do grande Recife, é a Rua da Aurora, com seus casarios e esculturas. Registrados sobres as câmeras artesanais do Lata Mágica Recife.

Espero que gostem, um abraço dos amigos da lata:

Willam & Odilene

gaivota disse...

espero que corra tudo da melhor maneira e que se consiga poder ajudar a Inês, tenho pena de não poder estar em Leiria este fim de semana...
beijinhos

Amor disse...

ojalá inés se ponga bien cuanto antes

amor