sábado, 17 de janeiro de 2009

longe e perdido de Deus...

...caros amigos, vou relatar algo:

tive um tempo que adorava ir à missa, ouvir, estar, sentir a palavra de Deus.
gostava de rezar o terço diaramente...dava-me uma espécie de consolo e paz.

de repente esta ligação partiu-se-me...! Algo estranho se passou assumo.

sinto-me perdido.
não que esteja abandonado...tenho um emprego, uma familia bondosa bem de saúde (graças a Deus), tenho amigos que posso contar e confiar...
...mas a ligação com Deus é soberanamente imprescindivel!
espero recuperá-la! Sim, eu sei que o maligno não perdoa e não perde tempo em massacrar as mentes/almas humanas. Peço aos anjos que me iluminem.


Foi um relato que quis vos relatar/partilhar.
apenas.

abraço.
emocionalmente a Deus digo...não desistas de mim.

16 comentários:

Anónimo disse...

Amigo(a), Deus nos ama acima de tudo, e nunca nos deixa só, mesmo que não consigamos sentir Sua presença. Ele proprio fala no seu dialogo com santa Catarina de Senna, que em determinadas fases de nossas vidas Ele nos tira a consolação, mas não tira a Sua Graça, para que possamos crescer, e provarmos a Ele que somos merecedores do Seu Amor.

O nosso amor por Deus é puramente interesseiro, O amamos porque Ele nos consola, nos cura, nos carrega no colo, mas Deus sabe que podemos passar de amor interesseiro para amor de doação, amor sem pedir nada em troca, pois na verdade nós é que devemos amor a Ele, pois Ele nos amou primeiro.

Então tenha certeza que as suas consolações (sentimentos), voltarão numa intensidade muito maior, e o seu amor por Ele pode se tornar muito mais forte, se você perceverar na fé. Faça tudo o que fazia antes, vá a missa, reze o terço diariamente, leia diariamente a palavra de Deus, mesmo que tudo isso não seja o seu desejo, e em certo tempo, Deus vai lhe retribuir em dobro.

17/01/09 Paulo

Anónimo disse...

Amigo(a), Deus nos ama acima de tudo, e nunca nos deixa só, mesmo que não consigamos sentir Sua presença. Ele proprio fala no seu dialogo com santa Catarina de Senna, que em determinadas fases de nossas vidas Ele nos tira a consolação, mas não tira a Sua Graça, para que possamos crescer, e provarmos a Ele que somos merecedores do Seu Amor.

O nosso amor por Deus é puramente interesseiro, O amamos porque Ele nos consola, nos cura, nos carrega no colo, mas Deus sabe que podemos passar de amor interesseiro para amor de doação, amor sem pedir nada em troca, pois na verdade nós é que devemos amor a Ele, pois Ele nos amou primeiro.

Então tenha certeza que as suas consolações (sentimentos), voltarão numa intensidade muito maior, e o seu amor por Ele pode se tornar muito mais forte, se você perceverar na fé. Faça tudo o que fazia antes, vá a missa, reze o terço diariamente, leia diariamente a palavra de Deus, mesmo que tudo isso não seja o seu desejo, e em certo tempo, Deus vai lhe retribuir em dobro.

17/01/09 Paulo

Renata Cavanha (Bambu Amado) disse...

A paz de Jesus...
na minha caminhada com Deus vivendo em comunidade, o que pude perceber é que existe tempos de aridez mesmo, mas o que devemos fazer? Mesmo assim, mesmo quando nao temos animo ir a missa, mesmo que no domingo a cama pareça estar melhor do que ir a missa, ser fiel com o Senhor, Ele está esperando...
Percebi que na fidelidade foi gerando a intimidade com o Senhor...isso vai acontecer sempre, mas aí vc vai ter a certeza de que quando não sentir nada, mesmo assim o Senhor esta contigo...
O inimigo realmente quer q nós cedamos...ou seja, ceda a primeira vez, na segunda ja vai ta mais enfraquecido e assim por diante, uma boa confissão ajuda muito, orações de renúncia tmb... e assim no estudo da palavra, na adoração, na oração do terço, na sua oração pessoal , vc sentirá novamente esta força que vem do Senhor!!!
Deus te abençoe

Tem um post lá no meu blog Ser luzeiros do Senhor, espero que fale ao teu coração!!!

Renatinha
www.radiobeatitudes.com

Anónimo disse...

Já passei por uma fase assim e como você eu tinha tudo, mas sentia uma grande vazio...

Em certos momentos da minha vida, durante esse periodo, eu fazia apenas duas orações "Pai Nosso" e a Consagração a Maria " Ó Senhora minha, ó mãe, eu me ofereço toda a Vós, em prova de minha devoção para convosco,
eu vos ofereço os meus olhos,
meus ouvidos, minha boca, o meu coração, inteiramente todo o meu ser, e porque assim sou vossa
Incomparável mãe,
guardai-me, defendei-me,
Como coisa e propriedade vossa.
Lembrai-Vos que vos pertenço terna Mãe Senhora nossa, à guardai-me e defendei-me com coisa próprio Vossa."
Eu não sabia explicar porquê, mas as orações surgiam na minha mente e eu rezava...

Passaram-se anos, os meus pais respeitaram a minha decisão, mas rezavam continuamente pela minha volta...

Um dia tal com o filho pródigo, eu voltei e fui recebida de braços abertos, ninguém me perguntou por onde andei.

Mas eu sei que não posso rebobinar a minha vida e perdi muitas coisas importante, tive sorte porque eu acredito que foram as orações dos meus pais que me trouxeram de volta.
Hoje Jesus é a minha meta!
Precisamos ser pedras vivas!
Vou rezar por si.

Dennys Reys disse...

O tempo do deserto todos nós passamos. É preferivel um deserto com o Senhor por perto do que uma alegria sem Deus em meio a toda humana euforia.

Deus te abençoe!

Anónimo disse...

"Quanto custou a Jesus nos amar!"

Isabel José António disse...

Cara amiga Naty,

Vim retribuir a sua amável visita e deparei-me com este seu post...

Algo que esteja dentro de nós (como está sempre) não vai embora. O que está ligeiramente "avariado" é a sintonização que é necessária efectuar-se...

Só conseguimos apanhar um posto de rádio se este estiver correctamente sintonizado.

Para se sintonizar existem "n"formas de o fazer...

Parabéns

Um abraço

José António

Pelos caminhos da vida. disse...

Tb estou afastada da igreja,mas peço perdão a Deus todos os dias por isso e peço tb para que ele não desista de mim.

Obrigado pela visita, volte sempre.

beijooo.

Cadinho RoCo disse...

Também fui de frequentar missas diariamente mas hoje já não faço isso e nem frequrnto a igreja por experiência bastante desagradável que vivi na paróquia que freqnentava. Mas isso não abalou minha fé, muito antes pelo contrário. Deus nunca desiste de nós, ele está sempre em nós. O seu resgate com o spírito de fé poderá acontecerf até com simplicidade. Basta que se permita a ele, sem ter que por isso obrigar-se a nada. É simples, natural e eficaz. Deixe que a fé aja em seu coração e a presença de Deus surgirá inteira em você, estou seguro disso.
Cadinho RoCo

Luis Carlos disse...

Olá Fontez,

Como dizes “de repente esta ligação partiu-se-me”, a ligação que se partiu é a relação que tinhas com o deus das religiões, mas o Deus verdadeiro está em ti, por dentro de ti, tu és Deus.
Sentes-te perdido, por que nunca te encontraste contigo mesmo, nunca dependeste de ti mesmo, tens medo de te encontrares contigo mesmo, pois não sabes o que vais lá encontrar, mas eu digo-te, encontrarás Deus dentro de ti, este é o primeiro passo para ver Deus em todo lado.
Fontez, já reconheces Deus fora de ti, através do emprego, da família bondosa e bem de saúde, dos amigos. Agora, é olhares para dentro e veres Deus em ti.
Fontez, mente e alma, não são a mesma coisa, não as confundas. O “maligno” que falas é o conjunto dos medos pessoais e sociais, e é na mente que ele reside e retira forças para existir; aquilo a que se resiste, persiste. A alma é o que tu realmente és, um ser divino.
Tu és um anjo, eu sou um anjo, nós somos anjos, todos somos anjos, e estamos aqui para te iluminar, e para que te ilumines.

É impossível a Deus desistir de ti, seria o mesmo que Deus negar-se a si mesmo.

Um abraço forte,
Luís Carlos

Maria João disse...

Olá!

Força. Todos nós passamos por essa fase. Vais melhorar. Manda-me um mail. Esquece o que o Luís Carlos disse. Nós não somos Deus. Somos seus filhos. E não é por isso que somos inferiores.

Pelo contrário. Não é por isso que estamos alienados da realidade e não olhamos para nós. Aliás, quem segue Cristo tem, inevitavelmente, que olhar para si e para o mundo que o rodeia. De outra maneira não é cristão.

Atenção a comentários de que quem tem religião vive alienado. Isso é falso. Olhe-se para a realidade. Vejam os cristãos que cá e lá fora lidam todos os dias com a dura realidade. Aliás, basta ir a um encontro de oração para se ver que não há alienação. Os problemas bem reais estão lá. Os nossos e os dos outros.

Uma coisa é o que pensamos da religião, outra é tentar passar uma imagem falsa. Atenção a isso.

beijos

crónicasvitor disse...

Foi por acaso que cheguei aqui, saltava de blog em blog, mas parei, fiquei impressionado com a sua frontalidade e coragem, mas uma coisa você não perdeu, e ainda bem, tem noção do que se está a passar consigo, querendo voltar a ser iluminado. Tenha força, vou rezar por si.
Visite o meu blog, vai-lhe fazer bem á alma!
Abraços
Vítor

Fa menor disse...

Meu amigo querido!
Até entendo que te sintas longe e perdido de Deus, mas acredita que Ele não está longe de ti.
A força para te aproximares dEle está nas tuas mãos.
Ele é como aquele pai do filho pródigo que todos os dias vigia estando à espera que o seu filho retorne, para o abraçar e lhe fazer uma festa, e colocar-lhe um anel precioso no dedo - uma aliança!
Deus fez uma aliança com os homens e com cada um de nós, nestes termos:
Eu serei o Teu Deus, nunca te abandonarei, nunca te deixarei só...
tu só tens que me amar!

Sabemos que Deus é fiel à Sua promessa, à Sua aliança de Amor.
Quanto ao Homem, sabemos bem o quanto a carne é fraca e o quanto é infiel à Aliança com Deus.

Mas Ele está sempre à espera de cada um de nós... de ti!
Aproxima-te dEle.
Para isso Jesus institui os Sacramentos, entre eles o da Reconciliação.
Vá, vai... abeira-te dEle... vais ver que não dói assim tanto. E depois... depois sentes a alma lavada!
Ele nunca desiste de ti, nem de ninguém!

Beijinhos para ti, nesse Cristo que te espera!

Ailime disse...

Amigo,
Todos nós em alguma ocasião das nossas vidas tivemos momentos assim.
O importante é sentirmos que Deus nunca desiste de nós!
Aproxima-te novamente d'Ele, junta-te à tua comunidade na celebração eucarística e sentirás a presença do Espírito em ti.
A oração em grupo tem mais força, mais vigor!
Ele tem sede de ti, não demores a entregar-Lhe o teu amor.
Um abraço.

Gi disse...

Deus é Amor e como prova disso, enviou o Seu Filho Jesus para morrer pelos nossos pecados! Ele também diz na Sua Palavra que temos constantemente aflições, mas Ele está connosco, Ele é o nosso maior consolador.

“Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.” João 16:33

Ecclesiae Dei disse...

Fontez,
É natural passarmos por períodos assim. Gigantes da nossa fé viveram momentos de deserto, mas vale a pena o esforço particular. Force-se a ir à Igreja, esforce-se para ler a Bíblia, mesmo sem vontade. Muitas vezes é como quando adoecemos. Não temos fome, nem vontade de tomar o remédio, mas sabemos o quanto é importante, por isso o fazemos.
Da mesma forma com Deus. Ele não desiste de você e não vai te abandonar, mas nós, em nossa humanidade muitas vezes O abandonamos e deixamos o mundo tomar o lugar que Lhe pertence em nossa vida e em nosso coração. Não permita que isso te aconteça. Busque-O de todo o seu coração. Nós precisamos de Deus, e só Ele pode curar as feridas de nossa vida.
Abraços, em oração por você.