domingo, 14 de setembro de 2008

Festa da Exaltação da Santa Cruz

"Da Cruz brota a abundância da vida, ela é fonte de misericórdia e sinal do amor de Deus para toda a humanidade, por ela somos libertados das amarras do pecado e da morte".

A Festa da Exaltação da Santa Cruz, de aspecto devocional, tem sua origem no Oriente, no ano de 335, na dedicação das Igrejas do Santo Sepulcro e do Calvário. No Ocidente foi celebrada a partir de 629. Os cristãos dos primeiros séculos meditavam dando um novo significado para a cruz, vendo-a como instrumento de salvação. A cruz passou a ser sinal de identificação e identidade do cristão, do ser capaz de amar o próximo, doando a própria vida. Celebrada em ligação íntima com a Páscoa, recorda-nos a vitória de Jesus Cristo, crucificado e ressuscitado.

A Cruz está presente em tantos lugares e muitos a carregam consigo. Não como sinal de sofrimento mas de vitória sobre o mal e a morte. E, mais do que vitória, ela deveria lembra-nos do amor infinito com que Jesus nos amou e se entregou por nós. Da árvore do paraíso surgiu a morte, da árvore da cruz brota uma vida nova, que dura por toda eternidade. Vida e amor entrelaçam-se e fazem da cruz o sinal maior da reconciliação das pessoas com Deus e das pessoas entre si.

Oração: Ó Deus, que para salvar a todos dispusestes que vosso Filho morresse na cruz, a nós que conhecemos na terra este mistério, dai-nos colher no céu os frutos da redenção. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

8 comentários:

Fontez disse...

Amen!

Bonito post.
Bem escrito...e de salutar a interpretação da cruz.

A paz de Cristo esteja connosco.

Viviana disse...

Sim, Laurie

A Cruz de Cristo é o símblo da nossa libertação, justificação, restauração e salvação!

O símbolo da Dádiva e do Amor maior.

Bendita Cruz!

Um abraço

Viviana

Ecclesiae Dei disse...

Exaltemos a Santa Cruz, que nos trouxe a salvação!

osátiro disse...

Na Arábia Saudita há 800 mil católicos, imigrantes explorados, mas as igrejas são proibidas e até em casa é perigoso rezar.

Ver em:
http://contraacorrente1.blogspot.com/2008/08/perseguio-aos-cristos.html

E também notícias de:
“ZENIT o Mundo Visto de Roma”:

“Arábia Saudita: presos quatro cristãos enquanto rezavam em uma casa [19-06-2006]

Preocupação por dois cristãos detidos por sua fé em Riad (Arábia Saudita) [22-06-2005]
Nova onda de detenções

Sete cristãos libertados na Arábia Saudita sob renúncia a praticar sua fé (em particular) [09-06-2005]
Foram maltratados durante sua detenção em Riad

Pedido de ajuda internacional para os cristãos presos na Arábia Saudita [08-06-2005]
Um apelo de seus familiares e amigos

Arcebispo de Lahore pede a liberdade de 40 cristãos encarcerados na Arábia Saudita [18-05-2005]
Pede a seu governo que faça pressão

Papa bate à porta dos países que não têm relações com o Vaticano [12-05-2005]
China, Vietnã, Coréia do Norte e Arábia Saudita

João Paulo II nas primeiras páginas dos jornais árabes [10-04-2005]
Segundo constata o representante papal na Península Arábica

Novo bispo vigário apostólico para a Arábia [21-03-2005]
Dom Paul Hinder substitui Dom Giovanni Bernardo Gremoli

Cardeal Medina Estévez, novo Cardeal Protodiácono [25-02-2005]
Tem a missão de anunciar e o nome do novo pontífice

Arábia Saudita: Polícia religiosa detém um cidadão saudita convertido ao cristianismo [21-12-2004]

Perigo de cárcere para os não-muçulmanos na Arábia Saudita [07-12-2004]
Inexistente reciprocidade de liberdade religiosa com outros países, denuncia o padre Cervellera

Um cristão nos cárceres sauditas por «evangelizar» [26-11-2004]
Após sua libertação, Brian Savio O´Connor compartilha seu testemunho

Libertado cristão indiano condenado na Arábia Saudita por questões de fé [04-11-2004]
Brian Savio O´Connor já se encontra em Bombaim

Apelo pela liberdade do católico indiano condenado na Arábia Saudita [29-10-2004]
10 meses de prisão e 300 chibatadas para Brian Sávio O´Connor

Católico indiano torturado por causa de sua fé pela polícia da Arábia Saudita [02-06-2004]
Acusações contra ele poderão comportar a pena de morte.

Multiolhares disse...

Eu entendo a cruz como a libertação pela morte
Não a morte física, mas a morte dos egos da parte mais nefasta que há em nós,
Quando transmutamos a maldade em amor algo morreu, mas ao ter morrido a ira, o orgulho etc, subimos a outros planos mais subtis, aí se consegue a cristificação, o nascimento do nosso Cristo interno, a nossa junção ao pai
beijinhos

ALFJr. disse...

Olá;

Em dias de tantas turbulências - verdadeiramente "dias maus" [conturbados]. Quando pessoas ustilizam-se da prórpia Bíblia para ferir e separar, e essa se torna refém dos que argumentam bem [instrumentalizada], confesso estar emocionado por encontrar um blog com "tom" de reflexões teológicas, e que fala que devemos amar.

Parabéns.
Abraço.

GUILHERME PIÃO disse...

Primeira vez que venho aqui, gostei.
O mundo esta precisando mais de religião, de amor, parabéns...
Abraços

Ailime disse...

Na Cruz foi crucificado Aquele, que por amar de tal forma os homens, derramou o seu sangue por todos nós!
Que a saibamos exaltar e amar para continuarmos a merecer a imensa misericórdia que o Senhor tem para connosco
Grata pela vossa partilha.
Um Santo Domingo para todos.